Web portal kairós
Campanha da Fraternidade 2010

1- Hino da Campanha Fraternidade Ecumênica 2010

Ref.: Jesus Cristo anunciava por primeiro
Um novo Reino de justiça e seus valores: (Mt 4,17)
/:"Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro
E muito menos agradar a dois senhores.:/ (Mt 6,24)

1. Voz de um profeta contra o ídolo e a cobiça:
"Endireitai hoje os caminhos do Senhor!" (Mt 3,3)
Produzi frutos de partilha e de justiça! (Lc 3,8.11)
Chegou o Reino: Convertei-vos ao amor! (Mt 3,2)

2. Não é a riqueza nem o lucro sem medida
Que geram paz e laços de fraternidade; (Lc 16,19-31)
Mas todo o gesto de partilha em nossa vida (Mc 12,42-44)
Que faz a fé se transformar em caridade. (Gl 5,6)

3. No evangelho encontrareis a luz divina,
Não no supérfluo, na ganância e na ambição.
Ide e vivei a Boa-Nova que ilumina (Mt 7,21)
E a palavra da fraterna comunhão. (Mt 18,20)

2- Neste Tempo Queremos Viver

1. Neste tempo queremos viver
E seguir-te, ó Senhor, Deus da vida
No amor aos irmãos responder
Tua proposta em nós assumida.
Quem portanto à margem se encontra,
O dinheiro escraviza e machuca,
Não querendo a partilha, o amor,
Eis o fruto de quem muito lucra.

Não se vive na exploração
Sonegando os direitos de quem
Sob penas de leis tão injustas
Não sobrou-lhes acesso aos bens.
Deus não quer este culto, esta oferta
Se ela é fruto da infelicidade
Que desvia o desejo divino
De vivermos o amor, a verdade.

Refrão:
Nossa vida e compromisso
Em favor da unidade
Colocamos a serviço
Do bem, da fraternidade.
Nesta luta pela vida
Somos todos companheiros
Sem deixar-nos dividir
Entre Deus e o dinheiro

2. Estruturas humanas queremos
Dando a todos valor, terno bem
Da missão, compromisso faremos
Que não seja explorando ninguém.
O educar na igualdade é o sonho
Que nos leva a viver a justiça
Acolhendo a todos que sofrem
Sob as garras do mal, da cobiça.

Já sentimos saudades do Céu,
Nesta terra que é nosso jardim
Cultivá-la, guardá-la queremos
Aguardando o Reino sem fim.
Eis que portas se encontram abertas
No feliz ressurgir, Reino novo
Sem ganância a partilha é certa,
Deus não quer sofrimento ao seu povo.

3. Da justiça e direito dos fracos
todos devem atentos cuidar
Aprendendo a buscar o concreto
Dando ao pobre e oprimido um lugar.
O tesouro na terra ajuntado
Tem seu fim na ferrugem e na traça
Mas aquele do céu almejado
Este sim, seu valor nunca passa.

Ninguém pode servir dois patrões
Nem servir de uma vez dois senhores
Nossa meta é romper divisões
Neste mundo de falsos valores.
Mas aquele que a Deus bem servir
Vai cumprir já do Pai a vontade
E com os pobres seus dons dividir
Dando exemplo de fraternidade.

3- Anunciamos Tuas Grandes Riquezas

1. Anunciamos tuas grandes riquezas
Os teus bens dados na criação.
Preservar – isto a nós foi pedido
Na partilha, na paz, comunhão!

Refrão:
Neste tempo favorável
de unidade e conversão
deixo a todos minha herança:
vida plena no meu Reino.
Minha lei, minha justiça,
Aprendei de coração:
“Não podeis servir a Deus
e ao dinheiro” (Mt 6,24)

2. O que torna o homem seguro
não é ter muitos bens, ambição!
Mas os que buscam em ti o refúgio
“Lá nos céus o tesouro terão.” (Mt 6,20)

3. Muito acima do lucro que oprimi
Tu nos dás um valor a viver:
Teu amor a nós todos redime!
Nesta fé nós possamos crescer.

4. Tua Palavra – a lei justiça e fiel
Abomina a exploração.
Ai daqueles que a cobrem com véus
Impedindo a justiça ao irmão (Is 1,15-18; 10, 1-2)

5. Teu altar nos revela o abrigo
Da justiça que faz construir
E na eterna Aliança contigo
Aprendemos os bens repartir.

4- Hoje, a Salvação

1. Hoje a salvação entrou em tua casa
Desce bem depressa, vou nela ficar (Lc 19,1-10) Se voltas a mim, recebes perdão.
Não olho tuas culpas, só teu coração.

Refrão:
E servirá somente o Senhor
Progredirás junto ao teu irmão
Instaura na terra nova economia
Em que se busque justiça e união.
Partilha e alegria verás todo dia,
Frutos de paz e real conversão!

2. Olhai para as aves e os lírios do campo.
Valeis muito mais.
Muito mais vós valeis.
Buscai, pois o Reino em primeiro lugar
E tudo, então se acrescentará! (Mt 6,25ss)

3. Então, povo meu, atento ouvi:
a Deus e ao dinheiro não podeis servir! (Mt 6,24)
dispõe tua vida somente ao Senhor,
e rompe com os males desse falso amor.(1Tm 6,9-10)

5- O Pão Nosso

Refrão:
O pão nosso de cada dia
recebemos de tua mão
Pra podermos com alegria
reparti-lo com nosso irmão.

1. ó Senhor, nós te pedimos
que não falte a nós o pão.
Quantas vezes repetimos esta oração,
Poucas vezes nos lembramos de nosso irmão
E nem sempre agradecemos de coração.

2. ó Senhor, nós te buscamos,
Procurando teu perdão.
Tantas vezes demonstramos ingratidão!
Paz, saúde e alegria, vida e fervor
Nos renovas cada dia, por teu amor!

3. ó Senhor, nós te rogamos: piedade e compaixão!
Vem, desperta o teu povo para a missão.
Que assim como nos amas, sem condições,
Se derrame vida plena sobre as nações.

6- Canção da Chegada

1. Estamos aqui, Senhor,
viemos de todo lugar.
Trazemos um pouco do que somos,
pra nossa fé partilhar.

Refrão:
Trazendo o nosso louvor,
um canto de alegria;
trazendo a nossa vontade
de ver raiar um novo dia.

2. Estamos aqui, Senhor,
cercando esta mesa comum.
Trazendo ideias diferentes,
mas em Cristo somos um.
/: E quando sairmos daqui,
nós vamos para voltar.
Na força da esperança
e na coragem de lutar:/

7- Oração de São Francisco

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

ó Mestre, fazei que eu procure mais
consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois, é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.

8- Somos Gente da Esperança

1. Somos gente da esperança
que caminha rumo ao Pai.
Somos povo da Aliança
Que já sabe aonde vai.

Refrão:
De mãos dadas a caminho
Porque juntos somos mais,
Pra cantar o novo hino
De unidade, amor e paz.

2. Para que o mundo creia
Na justiça e no amor,
Formaremos um só povo,
Num só Deus, um só Pastor.

3. Todo irmão é convidado
Para a festa em comum:
Celebrar a nova vida
Onde todos sejam um.

9- Adoração

1. Pai de amor, aqui estamos
Celebrando a unidade.
Somos teus filhos amados
nesta mesa da igualdade.
Somos uma só família,
Somos um só coração.
Eis que a graça da partilha
Entre nós faz-se oração!

Refrão:
No raiar de um novo tempo
Vida nova então se faz.
A esperança do teu povo
é justiça, amor e paz!

2. ó Jesus, Senhor da vida
Vem trazer libertação!
Desta gente tão sofrida
Vem mostrar-te Deus-Irmão.
Tua cruz é rumo certo
Junto a ti vamos seguir
Pois teu Reino está bem perto:
As sementes vão florir!

3. Santo Espírito de Amor
Faz em nós tua morada.
E na luta contra a dor
Guia nossa caminhada!
és a fonte da Verdade
Vem mostrar a direção:
Vida plena, dignidade.
Povo livre, mundo irmão!

10- Amanhecer

Vibra uma canção
de esperança e alegria.
Surge no horizonte
o raiar de um novo dia.

Canta, dança, entra na festa,
sente a alegria de viver.
Olha o céu sorrindo,
vê a beleza deste renascer.

Canta, dança nesta ciranda,
sonha de novo sem temer.
Vai à cidade,
leva a notícia deste amanhecer.

No olhar do povo
brincam risos de criança.
Mãos se entrelaçam,
recriando a confiança.

Livre canta o vento
boa nova de amizade.
Brilha a paz na terra,
nasce nova humanidade.

11- Anúncio da Palavra

Refrão:
Fala, Senhor! Fala, Senhor!
Palavra de fraternidade!
Fala, Senhor! Fala, Senhor!
és luz da humanidade!

1. A tua Palavra
é fonte que corre,
Penetra e não morre,
Não seca jamais.

2. A tua Palavra
Que a terra alcança
é luz, esperança
Que faz caminhar.

3. A tua Palavra,
Farol de justiça,
Que vence a cobiça,
é bênção e paz.

12- Que Estou Fazendo

Que estou fazendo se sou cristão,
Se Cristo deu-me o seu perdão?
Há muitos pobres sem lar, sem pão,
Há muitas vidas sem salvação.
Mas Cristo veio para nos remir,
O homem todo, sem dividir:
Não só a alma do mal salvar,
também o corpo ressuscitar

Há muita fome no meu país,
Há tanta gente que é infeliz,
Há criancinhas que vão morrer,
tantos velhos a padecer.

Milhões não sabem como escrever,
Milhões de pobres não sabem ler:
Nas trevas vivem sem perceber
Que são escravos de um outro ser.

Que estou fazendo se sou cristão,
Se Cristo deu-me o seu perdão?
Há muitos pobres sem lar, sem pão,
Há muitas vidas sem salvação.
Aos poderosos eu vou pregar,
aos homens ricos vou proclamar
Que a injustiça é contra Deus
E a vil miséria insulta os céus.

13- Orai sem Cessar

Nossos pés se movem
A partir das tradições
As mãos estendemos
Na mesma direção
Guiados pela luz
Que brilha sem cessar
Removemos pedras
Não cansamos de sonhar
Pela união, orai sem cessar
Em comunhão, orai sem cessar
Com pleno coração
E intensa gratidão
Celebrar, orai sem cessar

A missão é árdua
Nós temos que convir
Cristo é quem nos guarda
Podemos discernir
Todas as vitórias
São dele que é Senhor
Merecedor da glória
Dedicamos-lhe louvor
Louvando orai, orai sem cessar
Com confissão, orai sem cessar
Com fé e intercessão,
Em paz e comunhão
Celebrai, orai sem cessar.

14- Semeando a Unidade

Semeando a unidade
Para que o mundo creia
Sejamos todos um

Sejamos todos um
Para que o mundo creia
Sementes de comunhão
(colheita de comunhão).


15- Filho do Dono

Eu não sou profeta
Nem tão pouco visionário
Mas o diário deste mundo
Tá na cara
Um viajante na boleia do destino
Eu sou mais um fio
Da tesoura e da navalha

Levando a vida
Tiro versos da cartola
Chora viola
Nesse mundo sem amor
Desigualdade
Rima com hipocrisia
Não tem verso nem poesia
Que console o cantador
A natureza na fumaça se mistura
Morre a criatura
E o planeta sente dor

O desespero
No olhar de uma criança
A humanidade
Fecha os olhos pra não ver
Televisão, fantasia e violência
Aumenta o crime e cresce a fome do poder
Boi com sede
bebe lama
Barriga seca
Não dá sono

Eu não sou dono do mundo
Mas eu tenho culpa
Porque sou filho do dono.

16- Pelas Dores deste Mundo

Pelas dores deste mundo,
ó Senhor, imploramos piedade
A um só tempo geme a criação
Teus ouvidos se inclinem ao clamor
Desta gente oprimida.
Apressa-te com tua salvação!

A tua paz, bendita
E imanada co’a justiça
Abraça o mundo inteiro.
Tem compaixão!
O teu poder sustente
O testemunho do teu povo.
Teu Reino venha a nós!
Kyrie eleison!

17- Paz

Sob a figueira no parreiral
Descansaremos, afinal.
Não iremos nos lembrar
Do antigo tempo militar.

Transformaremos canhões e espadas
Em podadeiras, em pás e enxadas.
E em vez de guerras entre os irmãos
Todos os povos vão dar-se as mãos.

18- Diaconia

1. Aprendamos de Maria a ouvir com devoção
Ter de Marta a energia, pressa e dedicação.
Acontece diaconia na ação com oração
Ser uma Marta Maria:
Que bonita vocação!

Refrão:
Vamos juntos trabalhar
Na seara do Senhor,
Pois o povo está a vagar
Qual ovelhas sem pastor
Libertados pela graça
Nos dispomos a servir
Sirvamos com alegria,
Exaltando o Deus do amor.

2. Do pequeno ser amigo, ao faminto dar o pão,
Com o nu buscar abrigo, com o doente comunhão.
Acolher o forasteiro, ao sedento saciar.
Libertar o prisioneiro e os mortos sepultar.

3. Todos nós somos chamados para este multirão
venham, pois, muito animados, integrar a comunhão!
Vivenciar diaconia com os mais pobres deste chão;
Resgatar a cidadania, superar a escravidão!