Bookmark and Share

Web Portal Kairós
Notícias Mais
 

Campanha da Fraternidade será lançada no dia 13 de fevereiro


Será lançada no dia 13 de fevereiro, quarta-feira de Cinzas, mais uma edição da Campanha da Fraternidade (CF). Esse ano o tema será “Fraternidade e Juventude” e o lema “Eis-me aqui, envia-me!” (Is 6,8).

Após 21 anos da Campanha da Fraternidade de 1992, que abordou como tema central a juventude, a CF 2013, na sua 50ª edição, terá a mesma temática. A acolhida da temática “juventude” tem como objetivo ter mais um elemento além da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) para fortalecer o desejo de evangelização dos jovens.

O presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Eduardo Pinheiro, explicou que uma das metas principais da CF de 2013 é olhar a realidade juvenil, compreender a riqueza de suas diversidades, potencialidades e propostas, como também os desafios que provocam atitudes e auxílios aos jovens e aos adultos.

O objetivo geral da CF é acolher os jovens no contexto de mudança de época, propiciando caminhos para seu protagonismo no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção de uma sociedade fraterna, fundamentada na cultura da vida, da justiça e da paz.

“Dentro do sentido da palavra 'acolher' está o valorizar, o respeitar o jovem que vive nesta situação de mudança de época e isso não pode ser esquecido”, destacou o presidente da Comissão da CNBB.

Na arquidiocese de Aparecida (SP), o lançamento da CF 2013 será no dia 31 de janeiro, em Guaratinguetá. A abertura será feita pelo cardeal arcebispo de Aparecida e presidente da CNBB, dom Raymundo Damasceno Assis.

Em Natal


A programação de lançamento nacional será em Brasília, na sede da CNBB e também na cidade de Natal (RN), arquidiocese que deu início à Campanha, em 1962.

O arcebispo de Natal, dom Jaime Vieira da Rocha, falou da satisfação da arquidiocese em sediar o lançamento da CF 2013. “Será um momento de resgate da história da Campanha da Fraternidade, que começou aqui. Ficamos muito felizes pela compreensão da CNBB em nos conceder a alegria desse momento, na história da Campanha. Para nós, é muito significativo”, disse o arcebispo.

O secretário executivo da Campanha da Fraternidade, padre Luiz Carlos Dias, lembrou que a edição de 2013, além de ser um momento comemorativo, será também um momento de revisão da Campanha da Fraternidade. “A Campanha tem um forte poder de evangelização e, por isso, precisamos, cada vez mais, aprimorá-la”, ressaltou. Ele lembrou que a decisão de fazer o lançamento da em Natal foi do Conselho Episcopal Pastoral (Consep), da CNBB.

Para o lançamento, ficou definida uma visita ao município de Nísia Floresta (RN) – lugar onde a Campanha teve início, na manhã da quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013; ainda no dia 14, à tarde, haverá uma entrevista coletiva com a imprensa; no dia 15, será realizado um seminário sobre a temática da CF 2013 – “Fraternidade e Juventude”. Neste mesmo dia, às 17 horas, será realizada a solenidade oficial de lançamento, e, às 20 horas, na Catedral Metropolitana, será celebrada missa, seguida de um show.

Segundo o padre Luiz Carlos, antes, no dia 13, quarta-feira de cinzas, em Brasília, a presidência da CNBB receberá a imprensa, em entrevista coletiva.


Fonte: CNBB


16 de fevereiro: lançamento da Campanha da Fraternidade 2013 em BH
11/01/2013

A Arquidiocese de Belo Horizonte, por meio do Vicariato Episcopal para a Ação Social e Política e o Secretariado Arquidiocesano de Juventude (SAJ), prepara o lançamento da 50ª edição da Campanha da Fraternidade 2013, que tem como tema "Fraternidade e Juventude" e lema "Eis-me aqui, envia-me" (Is 6,8). Centenas de jovens são esperados no dia 16 de fevereiro, às 8h, na Praça da Pampulha (próxima à Igreja São Francisco), um dos mais belos cartões postais da capital mineira.

Entre as atividades programadas, está uma exposição sobre a Semana Missionária, a Jornada Mundial da Juventude e a Campanha Contra o Extermínio de Jovens, além de apresentações musicais, caminhada e corrida da juventude, sorteio de brindes, rua de lazer e ações do projeto Saúde e Atitude.

Com a Campanha da Fraternidade 2013, a Igreja busca promover caminhos para que todos reconheçam o protagonismo juvenil no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção de uma sociedade fraterna, fundamentada na cultura da vida, da justiça e da paz.|

CNBB

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fará o lançamento nacional da Campanha da Fraternidade 2013, no dia 13 de fevereiro, quarta-feira de cinzas.


Diocese de Picos realiza formação sobre a Campanha da Fraternidade 2013


Com o objetivo de preparar as paróquias e jovens para a Campanha da Fraternidade.

Diante da “mudança de época” vivida na atualidade, a Campanha da Fraternidade 2013 vem acolher os jovens e guiá-los rumo ao “protagonismo no seguimento de Jesus Cristo”, em busca de uma sociedade fraterna, que esteja fundamentada na “cultura da vida, da justiça e da paz”.

Com o objetivo de preparar as paróquias e jovens para a Campanha da Fraternidade, a Diocese de Picos está realizando no Centro de Treinamento Diocesano o encontro de formação para multiplicadores da CF, que teve início na manhã de sábado, 05 de janeiro, e conta com mais de 50 participantes, entre leigos e padres.

A abertura do encontro foi realizada com uma dinâmica de animação e apresentação das paróquias, em seguida, a Pastoral da Juventude recordou a caminhada diocesana, desde a memória das Missões Jovens de 1992 e 2001, até a vivência das Campanhas da Fraternidade, Semana da Cidadania, Dia Nacional da Juventude e peregrinação com os Símbolos da JMJ pela Diocese.

Na oportunidade, Ramone Santos, Coordenadora Diocesana da PJ, ressaltou o momento forte de evangelização que está sendo vivenciado pela juventude com a realização da 3ª Missão Jovem, que tem como tema “Juventude, a vida não pode parar!” e será oficialmente aberta no dia 11 de janeiro no Zonal III da Diocese, que é formado pelas paróquias de Fronteiras e Pio IX.

O Pe. Francidiso Silva, Coordenador do Setor Juventude, afirma que a Igreja olha para os jovens enxergando o protagonismo que é próprio da juventude.

“Nós contamos com os jovens que são os protagonistas da nova evangelização, e assim a Igreja abraça o tema ‘Fraternidade e Juventude’ com o intuito de estar inserida no processo de mudança de época, para que os jovens possam crescer no seguimento de Jesus e transformar realidades, inspirando outros jovens a também realizarem esta experiência com Deus”, afirma.

Júnior Sá, Coordenador da PJ na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo do Socorro e Vice Coordenador Diocesano, lembra que em meio a tantos caminhos de vida e de morte que a juventude se encontra, faz-se necessário realizar um trabalho focado neste segmento.

“Nós já estamos trabalhando esta mobilização desde o ano passado, de fato, este é o ano da juventude no Brasil, e mais ainda na Diocese de Picos, que está vivenciando a Jornada Mundial da Juventude, a Campanha da Fraternidade e a 3ª Missão Jovem. Eu creio que as pastorais de modo geral estão motivadas a mobilizar a juventude, cada um sente em seu coração o quanto é importante ser cada vez mais uma Igreja Jovem”, afirma.

A formação para os multiplicadores está sendo organizada pela Equipe Diocesana Permanente de Campanhas, que une forças com o Setor Juventude visando o êxito da CF 2013.

Para Lourdes Leal, membro da Equipe de Campanhas, a expectativa é que as equipes paroquiais em parceria com jovens animem esta campanha nas paróquias, partilhando com os demais grupos, pastorais, movimentos e mobilizando, inclusive, aqueles jovens que estão distantes da vivência eclesial. Para tanto, acrescenta que serão realizadas visitas às escolas, momentos culturais e o uso das mídias para maior difusão desta proposta de construção de uma sociedade mais fraterna a partir do protagonismo juvenil.

Uso das redes sociais:

O Padre Francidilso Silva, no auge dos seus 25 anos, lembra que para ir ao encontro dos jovens e ajudá-los a recriar relações significativas como Deus é necessário fazer-se presente na realidade da juventude, que está inserida num processo de transformação rápida, através da comunicação digital, portanto, afirma que a Campanha da Fraternidade deve ter um foco especial dentro das redes sociais, que segundo o sacerdote, também são um caminho para o encontro pessoal com Cristo.

A formação diocesana para os multiplicadores segue até o domingo, dia 06 de janeiro, em seguida será iniciada a etapa de formação nas 18 paróquias da Diocese de Picos.

Veja a participação do Padre Francidilso Silva abaixo:
http://www.redevida.com.br/Detalhegaleria-videos.asp?p=260,277,72


Arquidiocese realiza Seminário da Campanha da Fraternidade 2013
11/01/2013


A Arquidiocese de Maceió através da Equipe de Campanhas e Setor Juventude realiza um Seminário da Campanha da Fraternidade no dia 19 de janeiro de 2013 no Auditório do CENFOR, localizado no Complexo Educativo CEPA, em Maceió, das 08h às 12h. O evento tem por tema “Juventude e Fraternidade” e lema ”Eis-me aqui, envia-me!” (Is 6,8), com entrada franca.

A Assessoria está por conta do Padre Tadeu, membro da Equipe do Regional Nordeste II da Jornada Mundial da Juventude e sacerdote pertencente à Diocese de Palmares (PE).

A equipe oganizadora pede que participem três pessoas por paróquia, sendo salientada a importância de dois serem engajados em movimentos juvenis.


Fonte: alagoascatolica.wordpress.com


Abertas inscrições para Seminário Campanha da Fraternidade 2013 em Salvador
10/01/2013


Já estão abertas as inscrições para o Seminário Campanha da Fraternidade 2013, promovido pela Ação Social Arquidiocesana (ASA) da Arquidiocese de Salvador (BA).

O evento, que tem como tema Fraternidade e Juventude, será realizado no Instituto Nossa Senhora da Salete (rua do Salete, 47, Barris), no dia 03 de fevereiro, das 7h30 às 17h.

As inscrições custam R$ 10 e podem ser realizadas nas livrarias Católicas, CNBB Regional Nordeste III e na sede da Asa (Avenida Leovigildo Filgueiras, 270, Garcia).

Mais informações pelos telefones (71) 4009-6671 / 6672.
Informações: Arquidiocese de Salvador


Campanha da Fraternidade 2013: Fraternidade e Juventude


A Campanha da Fraternidade de 2013 foi o tema da palestra realizada pelo presidente da Comissão para Juventude da CNBB, Dom Eduardo Pinheiro, na tarde do segundo dia do Encontro Nacional de Assessores da Pastoral Juvenil.

Após 21 anos da Campanha da Fraternidade de 1992, que abordou como tema central a juventude, a CF de 2013, na sua 50ª edição, terá a mesma temática. A acolhida do tema "Fraternidade e Juventude" tem como objetivo ter mais um elemento além da Jornada Mundial da Juventude para fortalecer o desejo de evangelização dos jovens.

Dom Eduardo Pinheiro apresentou os aspectos principais do texto base da Campanha. Uma das metas principais da CF 2013 é olhar a realidade juvenil, compreender a riqueza de suas diversidades, potencialidades e propostas, como também os desafios que provocam atidudes e auxílios aos jovens e aos adultos.

O objetivo geral da Campanha é acolher os jovens no contexto de mudança de época, propiciando caminhos para seu protagonismo no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção de uma sociedade fraterna, fundamentada na cultura da vida, da justiça e da paz. "Dentro do sentido da palavra "acolher" está o valorizar, o respeitar o jovem que vive nesta situação de mudança de época e isso não pode ser esquecido", destacou o presidente da Comissão para Juventude da CNBB.

Dom Eduardo Pinheiro comentou o impacto da mudança de época no contexto atual. "A mudança de época altera paradigmas, critérios, maneiras de interpretar a vida, é algo que mexe à fundo com as pessoas. A maneira de se relacionar, de viver, de enxergar, de interpretar, de julgar é diferente. Há aspectos negativos da mudança de época como a substituição do papel dos pais e da escola pelos Meios de Comunicação de Massa e a imposição de uma cultura homogênea pela mídia. Há também aspectos positivos como a valorização da pessoa, o reconhecimento da diversidade cultural e o avanço tecnológico e a expansão das relações", informou.

O palestrante afirmou que os jovens são os novos agentes de comunicação, pois nasceram na era digital e detém o conhecimento técnico. "Tem-se que reconhecer que o mundo digital está nas mãos da juventude. O novo jeito de o jovem ser e interagir tem suas raízes nessa comunicação em rede. Ele respira e vive na chamada ambiência midiática, uma teia de novas tecnologias em que se pode ser ouvido, visto, considerado. Comunicar não é, portanto, apenas uma questão instrumental, mecânica, unidirecional, é inter-relacional, é vida", concluiu.

A cultura midiática reforça a questão da interatividade, fazendo com que as novas gerações diante da Igreja queiram participar. "Os jovens querem ter voz e vez, querem dar opinião. E a contribuição dos jovens é muito importante para a missão da Igreja", comentou.

O presidente da Comissão para Juventude da CNBB destacou a necessidade de acompanhamento dos jovens por adultos e mostrou-se preocupado com a situação atual. "Faltam líderes adultos que acompanhem a juventude. Precisamos buscar mais esse elemento", informou.

A CF tem um foco amplo e não pode ser reduzida somente aos jovens. É para todos e busca atingir desde aquele adulto que não acredita no protagonismo juvenil, até o próprio jovem. "Há um crescimento de adultos que apostam na juventude. A Campanha da Fraternidade não é para a juventude. Não caiamos na tentação de transformar a CF em encontro de jovens", advertiu.

"Eis-me aqui, envia-me Senhor"

Fonte: http://www.comshalom.org


Assessores nacionais refletem novas perspectivas de evangelização para jovens


Ano da Fé, Campanha da Fraternidade e Pós-JMJ Rio2013. Estes foram alguns dos temas refletidos, na sexta-feira, 30 de novembro, pelos assessores da Pastoral Juvenil no Encontro Nacional em Brasília. O evento é organizado pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB e tem como objetivo criar novas perspectivas de evangelização para os jovens.

O público é formado por representantes de dioceses, prelazias, congregações, comunidades e movimentos de todo o país.

A missa de abertura foi presidida pelo núncio apostólico no Brasil, Dom Giovanni d'Aniello, que disse a todos para utilizarem o Ano da Fé e a JMJ Rio2103 como oportunidades motivacionais aos jovens para o exercício de ações missionárias.

"Que esta Jornada Mundial da Juventude não seja apenas um ficar juntos porque a JMJ não é um ponto de chegada e, sim, um ponto de partida. Temos a missão de levar aos jovens o dom da fé. Este é um momento muito particular para nossa Igreja: o Ano da Fé", destacou Dom Giovanni.

O tema "Ano da Fé" foi apresentado pelo arcebispo metropolitano de Brasília, Dom Sérgio da Rocha. Segundo o arcebispo, os jovens não podem ser caracterizados como destinatários, mas como agentes de evangelização da Igreja.

Com base na palestra, os assessores de juventude discutiram oportunidades e desafios para a evangelização dos jovens e apontaram o uso do catecismo jovem (youcat) como ferramenta de formação e fortalecimento da fé.

O presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, Dom Eduardo Pinheiro da Silva, palestrou sobre a Campanha da Fraternidade, com base no tema do próximo ano: "Fraternidade e Juventude".

Fenômenos como as 'tribos', cultura midiática, mídias sociais, evangelização por meio da internet e mensagem do Papa Bento XVI para a JMJ Rio2013 foram pautas da apresentação.

O assessor da Comissão Episcopal Pastoral, padre Antônio Ramos do Prado (padre Toninho) refletiu sobre os documentos enviados pelo setor juventude da CNBB às dioceses para avaliação, em vista de melhoria na evangelização.

O padre apontou algumas sugestões para a pós-JMJ, como a missão permanente e a existência de subsídios com propostas de evangelização, aliando-se doutrina da Igreja, metodologia e pedagogia.

Rita Vasconcelos

Fonte: www.rio2013.com|


Bispos falam sobre Assembleia geral, CF 2013 e seca


Durante os dias 27 e 28 de novembro, os bispos membros do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, estiveram reunidos, na sede da instituição, em Brasília (DF). O balanço das atividades da reunião foi apresentado, durante entrevista coletiva, realizada na manhã desta quarta-feira, 28. Participaram da coletiva o presidente da CNBB, cardeal Raymundo Damasceno; o vice-presidente, dom José Belisário e o secretário geral, dom Leonardo Steiner.

Dom Damasceno apresentou uma breve síntese do que foi abordado durante o Consep. Um dos temas tratados foi a preparação da Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, que acontecerá em Aparecida (SP), em 2013. A novidade para a próxima Assembleia é que todos os bispos ficaram hospedados em apenas dois hotéis, na cidade do Romeiro, o que de acordo com o presidente, "propiciará uma melhor convivência entre os bispos".

Durante a coletiva, a Presidência da CNBB apresentou uma nota sobre a seca em várias regiões do Nordeste. O texto expressa a solidariedade a toda população que sofre com a intempérie, e que a situação "exige a soma de esforços e de iniciativas de todos: Governo, Igrejas, empresários, Sociedade Civil Organizada – para garantir às famílias a superação de tamanha adversidade".|

Também foi abordado, na coletiva, questões referentes à Campanha da Evangelização, iniciada dia 25 de novembro e irá até 16 de dezembro, cujo objetivo é arrecadar fundos para as atividades da Igreja no Brasil. Com o slogan 'Evangeli.Já' – neologismo derivado da palavra evangelizar –, a iniciativa vem mostrar a urgência da evangelização e da cooperação de todos neste processo.

Cardeal Raymundo Damasceno também afirmou que já teve início a preparação de um Texto Base para a Campanha da Fraternidade de 2014, que tem como tema "Fraternidade e Tráfico Humano". Na oportunidade, foi lançado um livro "Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo", pelo Setor Mobilidade Humana da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, que servirá de subsídio para assuntos relacionados a tráfico de seres humanos e trabalho escravo.

Fonte: CNBB


Assessores refletem sobre Campanha da Fraternidade e o pós-Jornada


Assessores durante ApresentaçãoAo completar 50 anos de sua criação, a Campanha da Fraternidade (CF) em 2013 também vai marcar a atividade evangelizadora no país em pleno ano de Jornada Mundial da Juventude. Com o tema "Fraternidade e Juventude", a CF retomará a temática do ano de 1992 e apresentará como o jovem de hoje vive esta época de mudanças.


Esse foi o tema da tarde do segundo dia do Encontro Nacional de Assessores da Pastoral Juvenil. Conforme apontou o presidente da Comissão para Juventude da CNBB, dom Eduardo Pinheiro, depois de 21 anos, a realidade juvenil passa por importantes transformações que não representa apenas esta "época de mudanças mas uma "mudança de época".

Em sua fala, dom Eduardo apresentou os pontos principais do texto base da CF e destacou o "fenômeno juvenil", em que descreveu as características do jovem da atualidade, sujeito à cultura midiática, à violência, às drogas, à desigualdade de renda, entre outros fatores, que se conjugam às mudanças de mentalidade e valores em que estão presentes conceitos como o relativismo, individualismo e consumismo.

"Nós consumimos tanto, que consumimos uns aos outros", lamentou Dom Eduardo, ao destacar o consumo veloz de informações, produtos e prazeres.

Pós-Jornada

Depois, foi apresentado um questionamento de como trabalhar a evangelização da juventude após a Jornada Mundial da Juventude que acontcerá no Rio de Janeiro em julho de 2013. Padre Antônio Ramos do Prado, conhecido como Padre Toninho, assessor nacional da Comissão para a Juventude, apresentou as realidades juvenis com a globalização, a sociedade em rede, os medos e os sonhos da juventude atual para fomentar a discussão sobre os resultados do questionário de preparação para a evangelização da juventude após a Jornada, o chamado pós-JMJ.

Os 17 regionais da CNBB foram questionados a partir das oito linhas de ação propostas no Documento 85, de Evangelização da Juventude. Quais foram os avanços na evangelização da juventude desde 2007, quais os limites vistos e quais as sugestões para o pós-Jornada? Apenas cinco dos 17 regionais da CNBB tinham respondido ao questionário na hora de compilar os dados. Segundo padre Toninho, atualmente faltam três regionais para enviar o material. "Tem de avaliar ainda quantas dioceses foram perguntadas dentro do regional", explicou.

O secretário dos referenciais da JMJ nos regionais da CNBB, padre Marcelo Gualberto, apresentou os resultados da pesquisa. Entre os avanços está a criação do Setor Juventude nas dioceses para melhorar a organização e articulação dos trabalhos de evangelização com crescimento do sentir-se Igreja. Além disso, foi ressaltado o maior uso da Bíblia, um avanço na comunicação e no uso de documentos da CNBB. "Parece-nos que não é um livro de prateleira, mas está sendo colocado em prática", disse.

Desafios e sugestões

Entre os desafios apresentados está a formação - seja dos jovens, seja dos assessores. Em algumas dioceses não é refletido bem o papel do assessor, escolhendo entre padres jovens aquele deve cuidar da juventude. Foi questionado também como a opção preferencial pelos jovens é refletida em investimento humano e financeiro? Outra questão a ser trabalhada é como acompanhar os grupos jovens paroquiais sem uma identidade definida (aqueles que não são ligados formalmente a nenhuma expressão).

Como sugestões para a pós-JMJ, foram apontadas: a missão permanente; a existência de subsídios alinhados com as propostas de evangelização da Igreja no Brasil que tenha não só doutrina, mas metodologia e pedagogia.

O questionário ainda será encaminhado para a Associação Nacional das Escolas Católcas (Anec), para a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) e para os institutos da juventude para ampliar o processo de escuta.

"Esse período da JMJ tem animado e articulado a juventude. E o setor juventude tem ganhado sua cara. Parece que começa a identificar e ter uma cara na diocese e isso é muito bonito na Igreja no Brasil", disse a assessora do regional sul 3 (RS), irmã Zenilde Silva. Segundo ela, esse trabalho não pode ser perdido após a Jornada. O evento precisa ser pensado como um espaço de articulação para assumir seu espaço na Igreja.

Durante os questionamentos, foi lembrada a importância de articular mais a formação com os 15 centros e institutos de juventude existentes no país. Além disso, deve-se ter a preocupação de não uniformizar as expressões no setor juventude como uma coisa só.

Tiago Miranda

Fonte: www.jovensconectados.org.br


Em Porto Alegre, Encontro Estadual de Preparação da Campanha da Fraternidade 2013


A Anec (Associação Nacional de Educação Católica do Brasil) promove no próximo dia 07 de novembro, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, o Encontro Estadual de Preparação da CF 2013. Promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a campanha tem como tema "Fraternidade e Juventude", e como lema "Eis-me aqui, envia-me".

Destinado as lideranças estudantis, educadores de todas as redes escolares; diretores/ as, coordenadores/as; agentes de pastoral e demais pessoas interessadas no diálogo sobre a temática proposta, o evento tem como objetivo proporcionar reflexões e vivências sobre a CF, possibilitando aos educadores e líderes construir e desenvolver projetos criativos junto à comunidade escolar.

A programação do encontro terá início às 8h com acolhida e credenciamento, e em seguida a celebração de abertura. Logo após, às 8h40min, haverá uma apresentação sobre a preparação da CF 2013 e o Projeto Curta na Educação. Às 9hs acontecerá um painel sobre o tema "Fraternidade e Juventude", com Márcio Amaral, Luana Corrêa e Betyna Preischardt, e sobre o lema "Eis-me aqui. Envia-me", com o padre Marcos Sandrini, Henrique Klein e Eduarda Sopelsa Scherer.

O segundo painel do dia será realizado a partir das 10h45min, com o tema "Indicações para ações transformadoras", com Maurício Perondi, Thafarel Camargo Lobo e Elisandro Garcia de Souza. Na sequência, às 11h40min, haverá uma interação com os painelistas. Após o almoço, às 13h30min, acontecerão os grupos de trabalho, com a construção de projetos para a ação local: Educação Infantil e Fundamental I; Fundamental II; Ensino médio; Pastoral Escolar; Pastoral da Universidade; e Juventude Estudantil. O encontro se encerrará às 16h.

O evento acontecerá no Colégio Marista Rosário, no Salão 400, na Rua Praça Dom Sebastião, número 2, na capital gaúcha. As inscrições poderão ser feitas através do link http://www.anec.org.br/eventos/35/encontro-de-preparacao-para-campanha-da-fraternidade-2013-rs/inscricao/.

Campanha da Fraternidade 2013

Todos os anos durante o período quaresmal, a CNBB realiza a Campanha da Fraternidade, que tem por objetivo despertar a solidariedade de seus fiéis e de toda a sociedade em relação a um problema concreto que envolve a nação. Para o ano de 2013, o tema escolhido é "Fraternidade e Juventude" e o lema "Eis me aqui, envia-me". Em 1992, a juventude já havia sido tema da campanha que, naquela ocasião, adotou o lema Juventude, caminho aberto. (FB/JS)

Fonte: colegioarautos.com.br


Encontro de Preparação para Campanha da Fraternidade 2013 (RS)


Como parte dos preparativos da Camapanha da Fraternidade 2013, a ANEC organiza por meio de suas representações regionais, os encontros prepartórios para a camapanha. Este ano, os Estados do Paraná e Rio Grande do Sul organizam seus encontros no mês de Novembro. A Campanha da Fraternidade é promovida pela CNBB e tem como tema Fraternidade e Juventude, juntamente com a mensagem "Eis-me aqui, envia-me" (Is 6,8).

As inscrições serão feitas pelo site da ANEC, na seção "Eventos".

Informações para o encontro em Porto Alegre (RS):

Rio Grande do Sul:
Data: 07/11/2012
Local: Colégio Marista Rosário
Endereço: Salão 400 - Rua Praça Dom Sebastião, 2 - Porto Alegre RS

Público Alvo: Lideranças Estudantis, Educadores de todas as redes escolares; Diretores/as, Coordenadores/as; Agentes de Pastoral e pessoas interessadas.

Objetivo: Proporcionar reflexões e vivências sobre o tema da CF, possibilitando aos educadores concretizar projetos criativos junto aos educandos.

Inscrições: R$ 15,00


No Dia Nacional da Juventude 2012 será iniciada a divulgação da Campanha da Fraternidade 2013


Como já é de costume no Brasil, o último domingo de novembro de todos os anos sempre marca o Dia Nacional da Juventude (DNJ), mas nesse ano, além do DNJ, aconteerá a largada de divulgação de um dos maiores eventos da Igreja Católica no Brasil, a Campanha da Fraternidade de 2013, que terá como tema "Juventude".

O lançamento começou pelo twitter, na última quarta-feira, pelo @cfc2013Oficial e, no próximo domingo, serão lançados a página no Facebook "CF 2013" e o site www.cf2013.org.br.

O período da Campanha Fraternidade corresponde ao tempo da Quaresma e, para incentivar a participação do público-alvo, uma equipe de comunicação específica para a Campanha foi criada com o objetivo de disseminar o conteúdo do texto base da CF por meio das redes sociais, produção de vídeos e interação com os jovens de todo país

DNJ e CF 2013

Todos os anos, a CNBB elabora um subsídio próprio para que os jovens e as dioceses celebrem o Dia Nacional da Juventude, a partir de orientações para realização de encontros, dinâmicas e meditações. O subsídio do DNJ 2012, em especial, foi construído à luz da CF 2013, como aponta o assessor nacional da Comissão para a Juventude da CNBB, padre Antônio Ramos do Prado, na apresentação do material.

De acordo com o assessor, a construção deste documento teve a participação da Coordenação Nacional de Jovens que se debruçou sobre a realidade do jovem da atualidade para a redação dos textos.

"Essas reflexões vêm fortalecer cada vez mais a importância do DNJ, que todos os anos, com um tema novo, ajuda o povo brasileiro a olhar para a juventude, refletir e acompanhar suas propostas", destacou.

O DNJ sempre acontece no último domingo de outubro. Contudo, como o próximo dia 28 é segundo turno das eleições municipais, as (arqui)dioceses, pastorais, movimentos e comunidade têm escolhido para celebrar outros domingos de outubro ou o primeiro de novembro.

Fonte: gaudiumpress




Para divulgar o Portal usamos os banners aleatórios da Google. Algumas vezes podem aparecer links fora do conteúdo católico.
Por favor, nos comunique.